Visite Cascais e Sintra, em Portugal

postado em: Europa, Portugal | 0

dsc00130Quem vai a Lisboa (veja dicas) tem que dar um pulinho em Sintra e Cascais. Enquanto a primeira tem castelos e jardins lindos, a segunda é uma ótima opção para os que querem curtir praias.

Para chegar a Sintra, basta pegar um trem nas estações Oriente, Rossio ou Entrecampos, em Lisboa. A viagem dura só 47 minutos e custa 2,20 euros (cada trecho). Confira os horários no site da companhia de transporte. Da própria estação ferroviária de Sintra, no centro histórico, parte um miniônibus chamado Scotturb (nº 434), que leva ao Palácio da Pena, uma das principais atrações turísticas.

Vá pela manhã para dar tempo de conhecer tudo, pois os locais costumam fechar por volta das 18h. Além do palácio – que é demonstração máxima do romantismo do século XIX em Portugal -, visite o parque, muitíssimo bem conservado e encantador. O ingresso para as duas partes sai a 11,50 euros.

dsc00089dsc00096dsc00104dsc00109dsc00112dsc00125

Procure conhecer também o Castelo dos Mouros, o Palácio Nacional de Sintra, o Palácio Monserrate e o Jardim da Condessa D’Edla. Os lugares são de tirar o fôlego e estão recheados de boas histórias do país. Ah, e caminhe despretensiosamente por Sintra, para sentir a energia boa. Tudo nessa vila é uma graça.

Minha dica é separar um dia para Sintra e outro para Cascais. Resolvi fazer tudo num só e acabei não aproveitando nada direito.

Então, vamos a Cascais. De Lisboa, entre 1h e 1h20 de viagem (mesmo preço). O trajeto de trem é lindo, com bela vista para o mar. Chegando lá, dá para ver de cara a Praia da Ribeira, a mais movimentada, onde fica uma praça.

Depois de relaxar por ali, saia explorando as ruazinhas. São várias lojinhas e cafés ótimos. Mais escondida, está a Praia da Rainha, que impressiona pela beleza. Nem preciso dizer que não rola esquecer a roupa de banho, né? Eu fui sem fazer a devida pesquisa com antecedência e não pude desfrutar do mar 🙁

dsc00135
Praia da Rainha

dsc00139dsc00147dsc00148

dsc00153
Praia da Ribeira

Deixe uma resposta